O Que é um Desenvolvedor Full-Stack? Um Guia para o Desenvolvimento Full-Stack

Se você é um desenvolvedor à procura de um desafio, a transição para um trabalho de desenvolvimento full-stack pode ser um excelente passo para a sua carreira. Muitos desenvolvedores acham esta parte do papel gratificante https://www.jornaldealagoas.com.br/geral/2024/01/18/22446-curso-de-teste-de-software-drible-a-falta-mao-de-obra-no-mercado-de-trabalho quando você leva um projeto do conceito ao lançamento. Por exemplo, você pode usar Javascript ao criar botões para os usuários clicarem. Mas o que é um desenvolvedor full-stack, o que eles fazem, e como você se torna um?

Até aqui você conheceu um pouco sobre a origem do full stack, mas antes de nos aprofundarmos mais nesse assunto, vamos tentar compreender melhor o que, de fato, faz uma pessoa desenvolvedora atualmente no mercado de tecnologia. Desenvolva sistemas, APIs e aplicações web escaláveis e flexíveis com JavaScript e Node.js, aprendendo como utilizar bancos de dados SQL e NoSQL, implementar testes unitários, além de adotar boas práticas e design patterns em código. O front-end de um site ou aplicação geralmente é a interface do usuário com a qual a pessoa que usa seu serviço interage. A linguagem de mais destaque aqui é o Javascript, do qual você normalmente dependerá para usar bibliotecas de interface de usuário, como o React ou o Vue, para gerenciar os componentes do seu projeto.

O que é um desenvolvedor full stack?

É divertido e está na moda dizer que qualquer desenvolvedor de front-end é um desenvolvedor full-stack (texto em inglês), mas ser capaz de pôr um site no ar através do Netlify não o torna full-stack. O que vale se atentar aqui é que, no mercado de trabalho, algumas empresas esperam que você tenha um conhecimento também de Devops e de SQL e Banco de dados. Com o passar dos anos é meio natural após começar por um dos lados você ir aprendendo como o outro funciona. Desde o começo dos dispositivos mobile existe alternativas para desenvolvermos, como o Phonegap ou Apache Cordova, que permitem que você crie um site que seja instalável como aplicativo — inclusive hoje temos a proposta das PWAs. Identifique os gargalos de desempenho do seu site para proporcionar uma experiência de usuário aprimorada. Embora você possa aprender através do trial-and-error, a melhor maneira de aprender o WordPress é através de um curso online.

  • Como um desenvolvedor full-stack, você usará CSS para adicionar elementos estilísticos (como cores e fontes) e ajustar o site para dispositivos móveis e tablets.
  • Há muitos recursos que você pode usar para construir suas habilidades de desenvolvimento.
  • Nessa stack é utilizada a linguagem de programação Python e o framework Django.
  • Como os desenvolvedores full-stack têm uma ampla gama de habilidades, eles aprendem rápido e podem se manter abertos aos avanços da tecnologia.
  • Ser um desenvolvedor Full Stack requer conhecimentos em várias áreas diferentes, como linguagens de programação, bancos de dados e servidores, e isso pode ser muito útil para projetos de qualquer tamanho.

Algumas das soft skills que veremos a seguir, são fundamentais para devs full stack. É muito comum ouvirmos de devs full stacks que começaram programando apenas em back-end ou front-end, e depois foram se especializando em outra área. É uma stack formada pelo sistema operacional Linux, o servidor web Apache, o banco de dados MySQL e a linguagem de programação PHP. Outra parte importante são as APIs (Application Programming Interfaces), em português, Interfaces de Programação de Aplicação.

Curso Técnico Desenvolvedor de Sistemas: Aprenda a criar soluções tecnológicas

Estou comprometido em proporcionar uma experiência de aprendizado envolvente e enriquecedora para todos os alunos, contribuindo assim para o sucesso de suas jornadas no universo do desenvolvimento web. Depois de entender quais os pontos positivos e negativos de uma carreira de full stack, caso você queira se especializar nessa profissão, uma pergunta que pode surgir é como posso me tornar full stack?. Podemos perceber que a rotina full stack passa pelas diferentes etapas do desenvolvimento de uma aplicação. Assim, são pessoas com um perfil multidisciplinar, que encaram todos os dias desafios nas diversas frentes de construção de um software. Devs full cycle também são responsáveis pela implementação, teste, monitoramento e manutenção do produto. Eles precisam garantir que o produto esteja funcionando corretamente e atendendo às necessidades dos usuários ao longo do tempo.

Com a linguagem de sua escolha, sua melhor aposta será aprender a criar serviços na nuvem com os quais suas aplicações possam interagir. Falando em frameworks, React e Vue são provavelmente os melhores candidatos, dada a sua popularidade. Sua equipe está sempre trabalhando para amadurecer o framework e produzir APIs que ajudarão a criar aplicações para a web modernas e rápidas. Uma abordagem diferente seria, por exemplo, ter um foco em particular, mas desenvolver suas habilidades full-stack ao redor desse ponto forte. Você pode ser um desenvolvedor de front-end que pode fazer deploy de suas próprias aplicações da web e constrói seu conhecimento em cima desse conhecimento fundamental. Como o próprio nome sugere, vem da ideia daquilo que tem por trás de uma aplicação.

Então, o que devo aprender?

O MySQL é um sistema de banco de dados gratuito e de código aberto que os desenvolvedores usam para armazenar bancos de dados web. Spring é uma framework de código aberto que os desenvolvedores usam para construir projetos com Java rapidamente. O Ruby é outra linguagem de programação para todos os fins curso de teste de software que os desenvolvedores full-stack usam. 5% de todos os sites com uma linguagem de programação conhecida no lado do servidor usam Ruby. Isso inclui linguagens como HTML, JavaScript e CSS para desenvolvimento frontend e linguagens de programação como Java, Python e Ruby para desenvolvimento backend.

  • Idealmente, seu portfólio deveria documentar de dois a quatro de seus projetos de desenvolvimento web.
  • Aprender o básico pode ser muito divertido e com certeza vai ser bastante proveitoso na sua carreira.
  • Se você está entediado em sua função atual de desenvolvimento, a transição para um trabalho de desenvolvimento full-stack pode ser a melhor coisa que você poderia fazer por sua carreira.
  • Ser um desenvolvedor full stack é também uma decisão de carreira certeira, muito embora ousada e complexa no sentido dos estudos.
  • Ao contrário do que se pensa, o trabalho como dev raramente será solitário, normalmente é algo colaborativo.

Já podemos imaginar que a rotina diária de devs full stack seja repleta de desafios. O ambiente em que se inserem, bem como os projetos em que se envolvem vão ditar os detalhes desse dia a dia. Dessa forma, podemos ver que as stacks citadas anteriormente são de fato interessantes para o mercado, já que boa parte de suas linguagens de programação e frameworks são atualmente bastante utilizados.